Boletim ANSAE – Em defesa das Securitizadoras

O presidente da ANSAE – Associação Nacional das Securitizadoras de Ativos Empresariais, Paulo Guilherme Pfau, esteve em Brasília, no gabinete do Deputado Federal Renato Molling (PP-RS), relator da medida provisória (MP) nº 540/2011.

A reunião ocorreu na quarta-feira, dia 26 de Outubro de 2011, em razão da Receita Federal do Brasil propor a inclusão, nesta MP, do recolhimento do Imposto de Renda (IR) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) às empresas de securitização de crédito, do lucro presumido para o lucro real.

O deputado federal mostrou-se sensibilizado com a preocupação que o segmento demonstrou. Sugeriu que as empresas de securitização permaneçam, através da ANSAE, em constante alerta, gestionando junto à Receita Federal e a outros deputados e senadores, dentro deste objetivo.

Os empresários da comitiva da ANSAE saíram do gabinete do deputado satisfeitos com a maneira cordial com que foram recepcionados. Por ora, as securitizadoras de ativos empresariais permanecerão no enquadramento por lucro presumido. Ressalta o presidente que: “Não obstante o êxito obtido, nós, como entidade, permaneceremos atentos aos interesses do nosso segmento”.

Estavam presentes na comitiva, em visita ao gabinete do deputado federal Renato Molling, o vice-prefeito do Município de Farroupilha-RS, Sr. Fabiano Feltrin, que também demonstrou sensibilidade à causa, e aindam os Srs. Sérgio de Oliveira Knabben (presidente do SINSAE – Sindicato Nacional das Companhias Securitizadoras de Ativos Empresariais), José Francisco Refosco (Associado da ANSAE-RS), Tarcísio Zonta (diretor financeiro da ANSAE), bem como Paulo Guilherme Pfau, presidente da entidade.